Os moradores do Bairro Extrema, hoje um dos maiores bairros de Grajaú, estão vivendo um dilema: a falta de água há mais de 30 dias. Na segunda-feira, 4, um grupo de moradores estiveram na sede do Serviço de Autônomo de Água e Esgoto de Grajaú (SAAE) para falar com o diretor do órgão João Caetano da Silva sobre as providências que serão tomadas diante da grave situação que se encontra a grande maioria das famílias do bairro.

Na ocasião, o diretor do SAAE não se encontrava e por isso o grupo de moradores, encabeçados por alguns líderes do bairro e agentes da Pastoral Social da Igreja Católica, entraram no prédio gritando e pedindo solução urgente para o problema.

A Guarda Municipal e Policia Militar foi acionada para controlar a situação. O soldado A. sousa, por telefone, mediou uma conversa entre João Caetano e os líderes do movimento. Ficou acertada uma reunião às 14h30 do mesmo dia na sede da empresa com a presença de seis representantes do bairro.

Manifestação

Há 30 dias quando o poço do bairro apresentou problemas, várias famílias e moradores procuraram o escritório do SAAE para solicitar prestação de serviço de entrega de água no bairro. Diante de várias reclamações e ameaças de morte por parte dos moradores aos funcionários do SAAE, os revoltosos, mobilizados, por algumas lideranças e membros das Pastorais Sociais iniciaram uma manifestação na Câmara Municipal de Grajaú.

Os manifestantes reivindicaram dos parlamentares uma solução imediata do problema. Alguns vereadores se pronunciaram sobre o assunto, mas nada de concreto ficou acertado. Sem muito êxito os manifestantes se dirigiram ao escritório do SAAE para falar com o diretor.

Negociação

Na tarde de segunda-feira, 4, seis representantes do bairro, participaram com o diretor do SAAE, João Caetano da Silva, de uma reunião para tratar o problema da falta de água na Extrema. Após 2 horas de conversa, o diretor garantiu que até sexta-feira, 8 de julho, o novo poço que está perfurando estará pronto.

Segundo o jovem Rogério de Sousa, das Pastorais Sociais, ficou acertado ainda o aumento de carros pipa na distribuição de água sem cobrança de taxas para a população atingida. Ainda segundo o jovem, os talões dos meses de junho e julho não serão cobrados.

Um grupo menor de pessoas que veio junto com os representantes ficaram do lado de fora, gritando e falando palavras de ordens. Agentes da Guarda Municipal permaneceram no local para evitar qualquer tumulto. Mesmo com a pequena quantidade de pessoas houve discussões entre os guardas e algumas mulheres.

Um dos líderes, um homem conhecido por Soledade, conversou com os companheiros e repassou os detalhes da reunião. Os moradores saíram insatisfeitos. “Vamos confiar e esperar até sexta-feira, se o problema não for resolvido iremos fazer uma manifestação maior que a de hoje” afirmou o líder.

Veja as fotos aqui

https://picasaweb.google.com/gf.noticias.fotos/MoradoresDoBairroExtremaReivindicamAguaNoEscritorioDoSAAE

https://picasaweb.google.com/gf.noticias/BairroExtremaSofreComFaltaDAgua

Veja Notícia relacionada

http://grajaudefato.com.br/noticias/moradores-da-expoagra-reivindicam-abastecimento-de-agua-apos-30-dias/