O Portal em movimento

O Portal em movimento

Valéria pede intensificação no combate à violência doméstica no Maranhão

A Procuradoria da Mulher na AL do Maranhão tem cumprido seu papel no combate à violência doméstica e de outras formas de violência contra as mulheres

Durante encontro realizado em Imperatriz, a deputada estadual Valéria Macedo (PDT) pediu ao governador que intensifique o combate à violência doméstica contra as mulheres no estado do Maranhão .

“Apesar dos investimentos que o governo tem feito no combate a todo tipo de violência contra mulheres, como a criação e instalação de delegacias especializadas, o departamento de feminicídio, a coordenação das delegacias da mulher e a construção e instalação da Casa da Mulher maranhense em Imperatriz, um pleito antigo que tenho feito, solicito que intensifique, ainda mais, os investimentos nessa área porque ainda é muito alto o índice de violência contra as mulheres maranhenses. Essa situação é intolerável e não podemos conviver com isso”, disse Valéria Macedo.

No próximo dia 8 de março será o Dia Internacional da Mulher e, aqui, dia 11 é o Dia da Mulher Maranhense, data fixada em homenagem ao nascimento da escritora maranhense Maria Firmina dos Reis. Para Valéria Macedo, as mulheres maranhenses precisam cada vez mais se sentirem encorajadas para denunciar seus agressores e dizer um definitivo não às diversas formas de violências de que são vítimas.

“Nós mulheres precisamos contar com as políticas permanentes de combate a violência em geral, especialmente violência doméstica. Somos cerca de 52% da população do Maranhão, ou seja, mais da metade da população maranhense é formada por mulheres, que precisam de mais atenção do estado”, acrescentou a Procuradora da Mulher na AL, Valéria Macedo.

A Procuradoria da Mulher na AL do Maranhão tem cumprido seu papel no combate à violência doméstica e de outras formas de violência contra as mulheres. O Ministério Público maranhense, o Judiciário e as polícias civil e militar, e demais órgãos da mesma forma tem combatido. Ainda assim, segundo Valéria, é preciso mais recursos, tais como, delegacias especializadas, aparelhos de acolhimento das mulheres na saúde e no trabalho, estruturas de prova técnica e científica para instrumentalizar os inquéritos, interiorização desses aparelhos, além de recursos humanos recrutados em concurso público para prover cargos delegados, peritos médicos, enfermeiros e psicólogos.

“A pauta das mulheres entrou definitivamente na agenda política do estado e da sociedade brasileira e maranhense e não vamos sair dessa luta enquanto não forem equacionados os principais problemas que nos afligem” concluiu a procuradora.

Nos siga no Google Notícias
Redação Grajaú de Fato
Redação Grajaú de Fatohttps://grajaudefato.com.br
O portal em movimento, é um jornal online sobre notícias do município de Grajaú e região.

Comentários

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

01:56:38

Em programa especial sobre os 211 anos de Grajaú, TV Sinteegra On-line desta economia do município

Na manhã sexta-feira (29/04), data comemorativa do Aniversário do Município de Grajaú, neste ano completando 211 anos de fundação,...
- PUBLICIDADE -