O poeta e compositor maranhense Cesar Teixeira fará, no dia 30 de julho (sábado), às 21h, o show Bandeira de Aço, no Circo Cultural da Cidade. O espetáculo surgiu da idéia de marcar o final da temporada das férias de julho, todos os anos, com a apresentação de Cesar e convidados. Trata-se de uma iniciativa da Ópera Night Produções, que tem a intenção de transformar o show numa grande feira musical a partir do próximo ano, com mais tempo para atrair patrocinadores.

Embora avesso às badalações em torno do seu nome ou sua obra, Cesar Teixeira aprovou a idéia. “A feira, sem dúvida, será uma grande contribuição para a nossa cultura, que, apesar de sua riqueza e diversidade, tem sido desvirtuada pela a autopropaganda dos que se dizem donos do poder”, denuncia o artista.

O show de estréia do projeto Bandeira de Aço não conta com patrocínio, mas tem o apoio de algumas entidades sociais e amigos da música maranhense, por isso Cesar Teixeira aposta na espontaneidade e na cumplicidade do público. “Não será nenhuma superprodução, com cenário primoroso ou coisa parecida, o importante é passar a mensagem poético-musical de forma interativa”, diz o poeta.

Cesar Teixeira será acompanhado por alguns dos músicos que participaram de suas apresentações durante os festejos juninos, entre eles, Rui Mário (teclados e sanfona), Quintino Neto (bateria), Moisés Profeta (contrabaixo) e Daniel Miranda (trombone), além de instrumentistas convidados, como o bandolinista Wendell Cosme, o trumpetista Hugo Barbosa e o sanfoneiro Pedrinho Vila Nova.

É a terceira vez que a Ópera Night Produções realiza espetáculos com a participação de Cesar Teixeira. No ano 2000, no mesmo Circo, o artista se apresentou ao lado do Mestre Antonio Vieira no Show Papel de Seda e, em 2005, na Concha Acústica da Lagoa da Jansen, com Zeca Baleiro e Chico Maranhão. Bandeira de Aço, música proibida pela Censura Federal na década de 70, agora dá título a mais uma produção da Ópera Night, que teimosamente vem hasteando o pendão da MPB num estado que costuma pagar (com dinheiro público) o mico da picaretagem musical fora de época.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.