Após 21 dias de paralisação, a greve dos bancários no Maranhão chega ao fim. A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada nesta segunda-feira (26), na sede do Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA), em São Luís.

Bancos como Caixa Económica Federal, Banco do Brasil e bancos privados devem normalizar as atividades a partir nesta terça-feira (27). Entretanto, as agências do Banco da Amazónia e do Banco do Nordeste continuam em greve no Maranhão e em outros Estados. Uma nova assembleia ocorrerá para ver a situação de ambas as agências.

De acordo com a assessoria da SEEB-MA, a categoria não aceitou a proposta oferecida pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), de reajuste salarial de 10%, mas acatou a decisão da maioria dos sindicatos brasileiros e optou por encerrar a greve.

A greve

Desde o dia 6 de outubro, bancários de todo o Brasil entraram em greve, pedindo reajuste de 35%, PLR de 25% linear, piso do Dieese (RS 3.377,66), reposição das perdas salariais, isonomia, contratação de mais bancários, respeito à Lei das Filas, saúde, segurança, dentre outras reivindicações. A Fenaban chegou a oferecer 10% de reajuste para salários e reajuste de 14% sobre os vales-refeição e alimentação.