Para a PF, declaração de que Lidiane Rocha estava escondida em aldeia indígena é manobra da defesa

0
1091

À Polícia Federal, a ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Rocha, que estava foragida há 39 dias, declarou que estava escondida em uma aldeia indígena do município. O delegado da PF, Ronildo Lajes, responsável pelo caso, afirmou que a declaração é uma manobra da defesa. “Isso foi uma manobra da defesa para querer dizer que ela não estava em fuga”, disse em entrevista ao G1.

Lidiane Rocha é suspeita de desvios milionários da educação e conhecida por ostentar uma vida de luxo nas redes sociais. Ela se entregou à polícia nesta segunda-feira (28) e foi ouvida no mesmo dia. Logo após a prisão, o advogado dela, Sérgio Muniz, disse que ex-prefeita não saiu da cidade.