Apple diz que novos iPhones ultrapassarão recorde de vendas do ano passado

0
588

A Apple disse que seus novos modelos de iPhone deverão ultrapassar o recorde do primeiro fim de semana de vendas do ano passado, de 10 milhões de unidades, quando sair à venda no dia 25 de setembro, sinalizando uma demanda contínua pelo principal aparelho da empresa.

Diferentemente do ano passado, a Apple não forneceu os números das pré-encomendas nas primeiras 24 horas. Os novos modelos, lançados em um evento em São Francisco, na semana passada, apresentam uma câmera melhorada, um processador mais rápido e um novo recurso chamado 3D Touch, que oferece atalhos para tarefas comuns quando a tela é pressionada com firmeza.

“A resposta do cliente ao iPhone 6s e ao iPhone 6s Plus foi extremamente positiva e as pré-encomendas deste fim de semana foram muito fortes em todo o mundo”, disse a porta-voz da Apple, Trudy Muller.

Manter uma demanda saudável pelo iPhone é fundamental para a Apple, que obteve mais de 60% de sua receita com esses aparelhos nos últimos trimestres. Os analistas também levantaram questionamentos quanto a se os novos modelos poderão igualar o sucesso do lançamento recorde do ano passado, quando a empresa remodelou o design do aparelho com telas maiores.

Em setembro de 2014, a fabricante de telefones recebeu um número recorde de pré-encomendas de iPhone 6 e de iPhone 6 Plus no primeiro dia, com mais de quatro milhões nas primeiras 24 horas.

As ações da empresa subiam 1,5%, para US$ 115,96 (aproximadamente R$ 445,80), às 9h49 em Nova York. Até sexta-feira, as ações haviam caído 13% desde 21 de julho, quando a Apple divulgou resultados financeiros que ficaram abaixo dos esperados pelos analistas, provocando dúvidas sobre se a empresa seria capaz de manter seu forte crescimento ano após ano. A desaceleração econômica da China, um mercado fundamental para a Apple, contribuiu para a angústia do investidor.

Os novos iPhones chegarão às lojas no dia 25 de setembro na Alemanha, na Austrália, no Canadá, na China, em Cingapura, nos Estados Unidos, na França, em Hong Kong, no Japão, na Nova Zelândia, em Porto Rico e no Reino Unido. A empresa também iniciou um novo programa de leasing no qual os clientes podem obter um novo iPhone por ano a partir de US$ 32 (R$ 123) por mês.