Superlua pelo mundo

Superlua e eclipse geram espetáculo no céu

0
1195

Na madrugada desta segunda-feira (28/09), observadores em diversas partes do mundo puderam testemunhar um espetáculo pouco habitual: um eclipse lunar total coincidiu com a Superlua, gerando uma superlua avermelhada, fenômeno visto pela última vez em 1982.

O fenômeno ocorre quando a Lua se encontra particularmente próxima à Terra, fazendo com que pareça aumentar de tamanho. A cor avermelhada observada na noite de domingo se explica pela luz de ondas longas que se dispersam na atmosfera, provocando um efeito de sombreamento.

Os eclipses lunares totais acontecem quando a Lua, a Terra e o Sol se alinham. Dessa forma, nosso planeta encobre a luz solar, provocando uma sombra sobre seu satélite natural.

O eclipse da noite de domingo marcou o final de uma série de quatro ocorrências consecutivas, visíveis a partir da Terra, separadas por um período de seis meses. Este fenômeno é conhecido como tétrade.

A Superlua chegou a aparentar um brilho 30% mais intenso do que o habitual e com uma dimensão 14 mais ampla durante o perigeu – o ponto em que o satélite natural se encontra mais próximo da Terra.

O espetáculo pode ser visto nas Américas, Europa, África, Ásia Ocidental e no leste do Pacífico. Em muitas partes da Alemanha, o fenômeno atraiu um grande número de observadores. Em boa parte do país, o bom tempo permitiu que a “lua de sangue” pudesse ser vista claramente.