O Portal em movimento

O Portal em movimento

Dívida de 195 mil faz Cemar cortar energia elétrica da Prefeitura de Grajaú. SAAE, que deve mais de 1 milhão, será o próximo

Foto: Paço Municipal Sirino Rodrigues sem energia, noite de quarta-feira (15)

Faltando 13 dias para o aniversário dos 204 anos de Grajaú, o prédio da Prefeitura Municipal (Paço Municipal Sirino Rodrigues) tem suas luzes apagadas. Na última segunda-feira (13) a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) suspendeu o fornecimento da energia elétrica por falta de pagamento do acordo firmado pelo prefeito Júnior de Sousa Otsuka com a empresa em janeiro deste ano, devido suspensão do serviço no dia 29 de dezembro de 2014, fato noticiado por este jornal.

Foto: Sede da Prefeitura Municipal de Grajaú sem energia elétrica em dezembro de 2014

Segundo informações do gestor executivo da Cemar Imperatriz, Sandro Marcos Lemos Ferreira, todos os prédios administrativos e dos serviços essenciais da Prefeitura Municipal de Grajaú possuem uma pendência ao pagamento do consumo de energia elétrica de R$ 194.924,40 (cento e noventa e quatro mil, novecentos e vinte e quatro reais e quarenta centavos), referente aos meses de novembro e dezembro de 2014, e janeiro/2015, além das faturas de fevereiro e março de 2015 que já estão em atraso. “Por não obtermos sucesso após diversas negociações, a Companhia decidiu, com base na legislação do setor elétrico brasileiro, suspender o fornecimento da energia elétrica”.

A companhia explica ainda que este é o quarto desligamento seguido devido sucessivos acordos não terem sido cumpridos. A primeira vez aconteceu no dia 29 de novembro de 2014, e após uma fiscalização realizada no dia 3 de dezembro, a empresa constatou que as unidades consumidoras que tiveram o fornecimento de energia elétrica suspenso, mas algumas foram encontradas auto-religadas; no dia 10 de dezembro, o abastecimento da carga elétrica foi interrompido novamente com retirada da medição e do ramal; o fato se repetiu e foi desligado no dia 29 de dezembro.

“Na segunda-feira (13), suspendemos o fornecimento de energia do prédio da Prefeitura, se não resolver, serão cortados dos demais prédios administrativos, mantendo somente as unidades prestadoras de serviços essenciais, como escolas e postos de saúde”.

A Cemar informou ainda que a energia só será religada com o pagamento total do débito tendo em vista que os acordos firmados judicialmente nunca foram cumpridos.

Por telefone, a reportagem conversou na manhã desta quinta-feira (16) com o gerente de iluminação pública Juliano Santana que confirmou a suspensão do fornecimento de energia da Prefeitura, mais garantiu que o problema já estava sendo resolvido. “Eu, o prefeito Otsuka, o diretor do SAAE, Márcio Viana e o secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Nereu Júnior, estamos chegando na Cemar de Imperatriz para tratar do assunto e resolver o problema”, confirmou.

SAAE

A Cemar informou também que outro órgão da administração municipal, que terá sua energia cortada será o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Grajaú (SAAE); a autarquia municipal possui um débito de mais de 1 milhão de reais, quantia que já foi negociada várias vezes e os acordos nunca foram cumpridos. Em dezembro de 2014 o SAAE teve sua energia cortada, mas foi auto-religada sem autorização da Cemar.

Nos siga no Google Notícias
Redação Grajaú de Fato
Redação Grajaú de Fatohttps://grajaudefato.com.br
O portal em movimento, é um jornal online sobre notícias do município de Grajaú e região.

Comentários

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

01:56:38

Em programa especial sobre os 211 anos de Grajaú, TV Sinteegra On-line desta economia do município

Na manhã sexta-feira (29/04), data comemorativa do Aniversário do Município de Grajaú, neste ano completando 211 anos de fundação,...
- PUBLICIDADE -