Maria Benedita Santa Magalhães (Dona Lidita), a Mestre de Cultura Popular de Grajaú, faleceu na manhã de quinta-feira (5) de infarto. A grajauense que nasceu em Itaipava do Grajaú na época povoado do município de Grajaú, já vinha doente há alguns anos.

Lidita Polari era a quarta dos 11 filhos de Divino Santa e Luvendora Polari; era casada com Manoel Magalhaes o qual deixa com sete filhos, netos e bisnetos.

Foi reconhecida como Mestre de Cultura Popular em 2015 juntamente com outros amigos fazedores de cultura, Piter Alves, Tony Rios e João da Cruz Atenas.

Solenidade da entrega do certificado de Mestres de Cultura Popular Grajaú no auditório da UFMA de Grajaú (Foto: Tony Rios)

A direção do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Grajaú por meio do seu diretor geral, Raimundo Sousa dos Santos, manifesta seu pesar e sua solidariedade à família, aos amigos e aos admiradores da Mestre de Cultural Popular e irmã do funcionário da autarquia municipal, Divino Polari.

“A morte de Lidita enluta Grajaú pela perda de um de seus filhos ilustres, uma mulher digna, de poucas posses, que devotou seus anos de vida as manifestações culturais da Rica Pérola do Maranhão”, diz a nota. [VEJA NOTA DO SAAE]

Nas redes sociais amigos prestam suas homenagens “Dona Lidita Muito aprendi com você, hoje você nos deixou… Vai em Paz”, escreve Railton Bil de Sousa.

“Há tempo para tudo de baixo do céu; tempo de nascer e de morrer, entretanto, nunca estamos preparados para as perdas de familiares. Que Deus conforte o coração de toda a nossa família e creio que agora a senhora está em um bom lugar tia Lidita”, comentou Naiara Oliveira.

Lidita Polari, casada com Manoel Magalhaes, tinha sete filhos, netos e bisnetos (Foto: Divulgação Facebook)

O corpo de Lidita está sendo velado em sua residência na Rua Sabino Alves, ao lado do Hospital Santa Neuza, bairro Rodoviário. O sepultamento está marcado para 16h no Cemitério Público no centro de Grajaú.