Já se encontra funcionando em Grajaú, no Hospital São Francisco de Assis, o eletroencefalograma. Trata-se de um aparelho semelhante ao cardiograma. Os exames feitos a partir dele possibilitam a realização de um mapeamento por ondas que diagnosticam com mais precisão e rapidez lesões cerebrais.

O proprietário da Medical Diagnostics, Dr. Marcos Aurélio, explica que com o aparelho, o mapeamento cerebral é feito de maneira detalhada auxiliando a tomografia que é um procedimento posterior. “Antes de nós realizarmos a tomografia, procedemos com o eletroencefalograma para amenizar a carência de laudos precisos”.

Dr. Marco Aurélio alerta a população para dores de cabeça que podem ser confundidas com sinusites. Segundo ele, o eletroencefalograma pode ajudar. Aparelho semelhante só existe em Imperatriz, onde os custam entre R$ 350 e 450. “Esse aparelho será o primeiro em Grajaú e vamos levar em conta a carência da população; de maneira alguma iremos explorar ninguém, mas trabalhar de acordo com as condições da população”, afirmou.

Eletrocardiograma
Os diagnósticos de eletrocardiograma já são feitos em Grajaú por meio de telecarde, por uma empresa de São Paulo. Enviado via internet pelo próprio aparelho que também faz o mapeamento, o laudo é obtido entre 10 e 15 minutos e entregue ao paciente com a devida assinatura do profissional.

Além de Grajaú, a Medical Diagnostics está presente em Bom Jesus das Selvas e Balsas. Conta com serviços de ultrassonografia, mamografia, tomografia e agora eletroencefalograma. Em breve irá contar também com serviços home care (em casa) para melhor servir os pacientes de Grajaú.

Aleksander Costa, diretor administrativo do HSF (Foto: Francisco Matias/GF)

Para o diretor do HSF, Aleksander Costa, o novo serviço é aquisição que irá beneficiar a população de Grajaú e ajudar nas receitas do hospital que vem sendo prejudicado desde que foi fechada a maternidade. “O novo serviço evita que as pessoas se desloquem para São Luís, Imperatriz e Teresina; os atendimentos são realizados pelo SUS e particular. Com a perda da maternidade ficamos sem R$ 20 mil em receitas e temos de buscar outras fontes; além desse serviço, esperamos também inaugurar em breve os serviços de tomografia”.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.