Já se encontra funcionando em Grajaú a Clínica Médica e Cardiológica do Dr. Walter Leal, 51 anos, natural de São Domingos do Maranhão e morador de Grajaú há 16 anos. Na nova clínica, ele trabalha com o irmão bioquímico Walmir Leal de Sousa. Entrevistado por este jornal, o cardiologista disse que o novo empreendimento já é um diferencial na região.

“Temos exemplos de exames feitos aqui em Grajaú que o paciente só recebe uma semana depois e conosco vão ser entregues no mesmo dia. Para isso, nós compramos um laboratório que vai ficar aos cuidados de um bioquímico o dia inteiro e com máquinas de última geração”, disse.

Em Grajaú Dr. Walter é conhecedor dos problemas que ao invés de ajudar, atrapalham a vida dos pacientes. Com experiência nos hospitais São Francisco, Santa Neusa e na saúde indígena, diz que o que mais desgasta as pessoas são as filas, as longas esperas e a demora na entrega de resultados. Para evitar essas situações, a sua clínica funciona das 7h da manhã até o fim da tarde, com agendamentos para exames mais complexos e lista de pacientes prioritários como idosos, cadeirantes, acidentados trazidos pelo Samu, dentre outros.

Serviços
Outro diferencial na clínica é a gama de serviços cardiológicos oferecidos. Além dos exames de rotina, conta com pronta-entrega da dosagem de hormônios; PSA (Prova do Antígeno Prostático); enzimas cardíacas que os laboratórios não confeccionam aqui; sódio; potássio e cloro. “Esses serviços ninguém faz ainda aqui em Grajaú e ainda temos o eletrocardiograma que o Hospital Geral deixa muito a desejar; nosso desafio é enfrentar essa situação de calamidade vivida aqui”, afirmou.

O exame na esteira, que tem o objetivo de identificar doenças na artéria coronariana, além de mostrar a frequência cardíaca, a pressão arterial, arritmia, entre outros também já são oferecidos. O exame consiste em caminhar e correr numa esteira, como essas de academia, para atingir sete etapas, de três a dez minutos. Segundo o médico, muitos não conseguem passar das primeiras etapas. Ele alerta que os pacientes precisam ter cuidados com o coração. “Às vezes o paciente está com vários fatores de risco para doenças cardiovasculares que são identificadas em postos de saúde ou hospitais; aqui nós vamos conversar com ele, avalia-lo, conhecer seu estilo de vida; são coisas que só um eletrocardiograma não identifica; hoje as doenças que mais matam no mundo são as do coração”.

Ele alerta também as pessoas que tem hipertensão, diabéticos, sedentários e aquelas com sobrepeso e com histórico de familiares com doenças cardiovasculares. “Essas pessoas devem fazer reavaliações anualmente”, orienta.

Para oferecer serviços de qualidade, Dr. Walter se especializou os últimos oito anos com uma pós-graduação em cardiologia e prática no Hospital de Excelência do Coração, Itacor, em Teresina (PI). “É uma escola extraordinária onde me especializei em eletrocardiografia, raios-X de tórax e no ano passado fiz a etapa final do curso de cardiografia que é uma espécie de ultrassom do coração, no Rio de Janeiro. Nesse período também fiz um curso de UTI e de ecocariográfica, no qual o coração é estudado de vários ângulos e de maneiras diferentes”, explicou.

A Clínica do Dr. Walter não atenderá por planos de saúde e Sistema Único de Saúde (SUS). Mesmo sendo particular, o especialista diz que trabalhará com valores básicos para a região. “Nossos exames estão no mesmo preço e até mais baratos do que os do mercado e nós ainda garantimos o retorno do paciente até se tiver com uma simples dor de cabeça”, garante.

Por fim, o médico agradece a Grajaú e diz que a sua clínica tem uma missão de reconhecimento porque mesmo não sendo grajauense, sempre foi bem acolhido nesta terra. “Agradeço Grajaú e região pela oportunidade profissional a mim dada; um foco que tenho no meu trabalho é trabalhar bem pelo nosso povo, pois aqui me sinto muito centrada no que faço, me sinto bem e realizado. Tudo isso reflete no bom atendimento que eu cultivo; o meu objetivo é prestar um bom serviço para que as pessoas se sintam bem e se preciso for, vamos abrir também aos fins de semana porque servir é uma dívida que tenho com a nossa região”.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.