Com 700 mil fãs, blogueira desmente ideia de vida perfeita nas redes sociais: “Não é real”

Australiana cansou de ser famosa e revelou a verdade por trás das postagens

0
791

Famosa nas redes sociais, a australiana Essena O’Neill, 18 anos, se revoltou com a falsa “vida perfeita” que mostrava no Instagram e decidiu revelar toda a verdade que existe por trás de cada postagem que a maioria das blogueiras fazem na internet.

Com mais de 500 mil seguidores no Instagram, 200 mil inscritos em seu canal no Youtube e milhares de visualizações no Snapchat, Essena virou uma “digital influencer” – pessoa com capacidade de influenciar outras através das redes sociais.

Na última semana, Essena surpreendeu os fãs ao excluir cerca de 2 mil fotos e, principalmente, editar as legendas das postagens que sobraram, contando como recebeu dinheiro para usar determinadas roupas ou produtos.

A blogueira também trocou a descrição da sua página para “Social Media Is Not Real Life” (Mídia Social Não É A Vida Real). Decepcionada, a australiana também apagou seu Tumblr e a maioria dos vídeos do seu canal no Youtube, deixando apenas os que falavam sobre sua conversão ao veganismo.

Essena também escreveu sobre a falsa imagem de uma vida e corpo perfeitos, criticando o excesso de maquiagem e uso de tratamentos nas fotos. Veja algumas das legendas abaixo:

“Não é a vida real. O único motivo pelo qual fomos à praia nesta manhã foi tirar fotos destes biquínis porque a companhia me pagou e também porque eu ficava bonita considerando os padrões atuais da sociedade. Eu nasci e ganhei na loteria genética. Por que mais eu teria postado esta foto? Leia entre as linhas, ou pergunte a você mesmo ‘por que alguém posta uma foto?… Qual é o resultado para eles? Fazer a diferença? Parecer gostoso? Vender alguma coisa? Eu pensei que estava ajudando garotas a serem saudáveis. Mas eu só percebi aos 19 que colocar qualquer quantidade de autoestima em sua forma física é tão limitante! Eu poderia estar escrevendo, explorando, brincando, fazendo qualquer coisa bonita e real… e não tentando validar meu valor através de uma foto de biquíni sem substância”
“Me pagaram 400 dólares para postar um vestido. Isso foi quando eu tinha uns 150 mil seguidores. Com meio milhão, eu sei de várias marcas online que pagam até 2 mil por post. Não há nada de errado em aceitar acordos de marcas. Eu só acho que isso deve ser aberto ao conhecimento. Esta foto não tem substância, [o vestido] não foi feito através de uma fabricação ética (eu não sabia na época). Mídias sociais não são reais. Este é o meu ponto. Esteja atento ao que as pessoas promovem, questione você mesmo, qual é a intenção atrás da foto?”
“NÃO É A VIDA REAL – tirei mais de cem em poses similares tentanto fazer com que meu estômago ficasse bem. Quase não comi neste dia. E gritei com a minha irmã mais nova para que ela ficasse tirando elas até que eu ficasse, de alguma forma, orgulhosa disso”
“Edite legenda real: eu tinha 16 anos aqui. 16!!! Eu não usava essa roupa fora de casa, coloquei apenas para a foto. Qual é a obsessão com a tentativa de parecer mais velho, mais sexy?”
“Eu estava com acne aqui, isso é um monte de maquiagem. Eu estava sorrindo porque pensei que ficava bonita. Felicidade baseada em estética vai sufocar o seu potencial aqui na Terra” (Foto: Reprodução/Instagram)

A jovem até publicou um vídeo onde explicava os motivos da sua decisão. Assista (em inglês):