O autor da Campanha “Não vamos deixar a ponte cair”, Joeder Oliveira, foi entrevistado mais uma vez pelo site Grajaú de Fato. Desta vez, sobre a Ponte de Madeira, logo após a troca de algumas tábuas feita pela Prefeitura Municipal de Grajaú. Por meio das imagens, porém, o internauta perceberá que a falsa reforma não foi feita pensando na população grajauense, conforme denuncia Joeder. “Eles retiraram algumas peças, trocaram algumas tábuas, mas a população pode vir confirmar que a maioria das peças podres continuam no assoalho da ponte, mas a base continua podre, com cupins”, disse para a câmera do Grajaú de Fato, o empresário. Joeder compara o trabalho realizado pelo poder público municipal, com uma mera maquiagem. “Não adianta passar um batom, fazer uma maquiagem, quando você vai reformar uma ponte como essa, você tem que fazer um trabalho mais sério, mais coeso. Os riscos continuam”, denuncia Oliveira.
Outro ponto destacado pelo empresário sobre a tímida reforma, é a falta de opção para pessoas com deficiência, como é o caso de cadeirantes. “Os riscos continuam porque fizeram a passarela, mas não se preocuparam com a acessibilidade. Como é que um cadeirante irá passar por essa ponte?”, questionou.