O Palácio do Planalto informou, em nota divulgada neste sábado (17), que a presidente Dilma Rousseff está “consternada e indignada” com a execução do brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, na Indonésia. Ainda de acordo com a nota, o embaixador do Brasil em Jacarta, Paulo Alberto da Silveira Soares, está sendo chamado a Brasília.

Na linguagem diplomática, chamar um embaixador para consultas representa uma medida contundente e um sinal de alerta nas relações entre os países.

Na nota, o Palácio do Planalto destaca ainda que a presidente dirigiu pessoalmente na última sexta-feira (16) um apelo humanitário ao presidente indonésio Joko Widodo para que fosse concedida clemência ao réu. O pedido, porém, foi negado pelo governante.