O Portal em movimento

O Portal em movimento

Posto da Secretaria Estadual da Fazenda pode fechar as portas ainda hoje em Grajaú

O fechamento do posto já chegou ao conhecimento da Associação Comercial e Industrial de Grajaú (ACIG)

Denúncias de mau atendimento, expediente irregular, e falta de pagamento de aluguel da casa onde funciona a Secretaria da Fazenda (SEFAZ) em Grajaú, pode levar o posto a fechar as portas ainda nesta quinta-feira, 20.

As denúncias chegaram aos ouvidos do secretário de Fazenda do Maranhão, Cláudio Trinchão, que pediu o fechamento do posto em Grajaú. As denúncias são anônimas e o se confirmado o fechamento, pelo menos cinco municípios serão impactados diretamente: Formosa da Serra Negra, Itaipava do Grajaú, Arame, Sítio Novo e Grajaú. Um carro baú saiu de São Luís às 5h da manhã de hoje e deve chegar nesta tarde para recolher todos os equipamentos de atendimento.

Com relação ao aluguel da casa, o valor de R$ 700,00 eram pagos pela Prefeitura Municipal, nas gestões do então prefeito Mercial Lima de Arruda. Quando assumiu a administração Júnior de Sousa Otsuka, ele não mais pagou as mensalidades que estão atrasadas desde maio de 2012. “Eu alugo a casa para a Prefeitura desde 2008, mas só recebi até abril do ano passado”, disse em entrevista por telefone o dono da residência, Rogério Silva Gomes.

Ainda segundo Rogério, o prefeito Otsuka disse a ele que não irá pagar os valores atrasados, nem os atuais, uma vez que para ele (prefeito) tal responsabilidade é do Estado e não da Prefeitura. “O Otsuka me disse que a Prefeitura não tem condições de pagar o aluguel e que cabe ao Estado essa responsabilidade”, sublinhou. Rogério que comentou também que o prefeito sugeriu que o posto fosse instalado em uma sala da Prefeitura, mas o secretário adjunto da SEFAZ em São Luís, não concordou.

José Luís Cordeiro, gestor da SEFAZ em Grajaú há seis anos, lamenta o episódio e diz que as denúncias, juntamente com a falta de pagamento de aluguel da sede do posto, são motivos fortes para que o município perca os serviços. Cordeiro entrou em contato com a SEFAZ em São Luís e garante que ainda hoje a agência pode ser fechada.

O gestor José Luís trabalha em expediente alternado com o colega Edmilson Pereira Rocha de Matos. Luís mora em Pedreiras e trabalha uma semana e folga outra. Da mesma forma, Edmilson. De acordo com José Luís, na semana passada, que era o expediente do colega, o posto não foi aberto um dia sequer e esse, segundo ele, foi o estopim para o fechamento da agência.

“Alguns contadores de Grajaú denunciaram mau atendimento em nossa agência. O que posso dizer é que eu faço o meu trabalho de maneira correta, prestando atendimento e trabalhando no horário de expediente que é de terça-feira a sexta-feira, das 13h às 19h. O meu colega, porém, tem o mesmo expediente, mas acontece de ele chegar na quarta-feira, trabalhar apenas dois dias na semana e esse foi um dos motivos das denúncias”, disse.

A contadora Sâmia de Oliveira Costa, da empresa Gestão Contábil, não consegue enxergar o fechamento do posto em Grajaú. “É um retrocesso que não consigo imaginar. Temos aqui apenas um posto com dois funcionários, no entanto, precisamos de uma agência com várias pessoas atendendo e ao invés de crescer, vamos perder o pouco que temos. Com o fechamento, nós teremos que nos deslocar para Barra do Corda ou Balsas para fazer pequenos serviços que já temos aqui”, lamentou.

O fechamento do posto já chegou ao conhecimento da Associação Comercial e Industrial de Grajaú (ACIG). O diretor da entidade e contador, Uvandson Silva Saboia, já mobiliza profissionais de contabilidade, a administração municipal, a ACIG e empresários para que o fato não se consuma.

“É de uma perca irreparável para a sociedade grajauense a saída da Receita Estadual no município, mesmo sendo apenas um posto de atendimento. Nós já somos dependentes de Barra do Corda no que diz respeito a outros órgão como a Junta Comercial do Estado do Maranhão (Jucema). Vejo que Grajaú perde e o impacto econômico e social será muito grande. Eu só tenho a lamentar se realmente vier a acontecer essa perca como está programado”, frisou Uvandson.

O contador Diogo Lins Oliveira também lamenta a saída do posto. “Hoje olhamos Grajaú como uma das cidades no Maranhão que mais crescem economicamente. A saída dessa agência será infeliz para todo o empresariado, assim como para os contadores e pessoas que compram veículos na cidade e tem que fazer registro das notas. Grajaú só perde. Nós devemos chegar a um consenso de não perder esse posto, pelo contrário, precisamos urgentemente de uma agência completa da SEFAZ em nosso município”.

Hoje a partir das 15h, um representante da administração municipal, empresários, a ACIG e a sociedade civil organizada estarão reunidos com o gestor da SEFAZ em Grajaú, na ACONT Contalibidade, no Centro, para discutir os fatos que levaram ao possível fechamento do posto da Secretaria em Grajaú. “Vamos dialogar para podermos, juntos, apurar os fatos e daí a associação comercial e a sociedade civil organizada tomar um posicionamento em relação a essa situação”, completou Uvandson.

O Posto da SEFAZ em Grajaú está localizado na Rua Sousa Andrade, próximo à Igreja Adventista do 7º Dia

Nos siga no Google Notícias
Redação Grajaú de Fato
Redação Grajaú de Fatohttps://grajaudefato.com.br
O portal em movimento, é um jornal online sobre notícias do município de Grajaú e região.

Comentários

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Pré-candidato a vice-governador pelo PT Felipe Camarão envia recado aos amigos de Grajaú

O grupo de apoiadores em Grajaú do pré-candidato a vice-governador do Maranhão na chapa de Carlos Brandão, recebeu nesta...
- PUBLICIDADE -