Com o encerramento da primeira etapa do Mutirão ‘Mais IDH’, realizada no período de 9 a 21 deste mês nos nove dos 30 municípios maranhenses com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) entre eles o município de Arame, o Caminhão do ‘Viva Cidadão’ chegou a Grajaú por meio do projeto Rota da Cidadania, criado para atender outras localidades que não estão no circuito do mutirão, porém que possuem grande demanda e dificuldades de acesso aos serviços básicos.

Desde a última terça-feira (24), a unidade encontra-se instalada na Praça da Feira Livre da Rodoviária prestando atendimento no horário das 8h às 18h com a emissão de RG, inscrição de CPF e serviços online no Balcão do Cidadão (emissão de certidões negativas, pesquisa do número de inscrição do trabalhador – NIT, pesquisa de PIS/PASEP, consulta de bolsa família, pesquisa de editais de concursos e inscrições, entre outros).

Segundo o chefe da unidade Francisco José Carvalho, estão sendo feitos 200 atendimentos diários por meio de agendamento. O cidadão é atendido por ordem de chegada tendo preferência gestantes, crianças, idosos e portadores de deficiências. “Até o momento já realizamos 731 atendimentos, e em sua maioria jovens que estão adquirindo seus documentos pela primeira vez”, informou.

O RG e o CPF são expedidos gratuitamente, sendo que a segunda via do CPF, a pessoa deve pagar uma taxa no valor de R$ 29,50.

Para ter o seu documento emitido, o grajauense deve comparecer munido de Certidão de Nascimento ou Casamento, foto 3×4 e para CPF também o Título Eleitoral. A expedição do RG é hoje um dos mais procurados nas unidades móveis do Viva Cidadão.

Parceria

Previsto para permanecer até o dia 2 de abril, o caminhão do Mutirão ‘Mais IDH’ continuará no município até o dia 18 para atender a grande demanda e a necessidade de tornar concretos os direitos básicos da população, conforme explica o chefe do setor de documentos da Gerência de Atendimento ao Cidadão da Prefeitura Municipal de Grajaú, Edvan Pereira de Sousa (o Peru) “A procura pelos serviços não se restringiu apenas aos moradores da sede, mais dos povoados, identificamos uma demanda oriunda da população que vive no sertão e nas aldeias indígenas, por isso fizemos a solicitação e formos atendidos”.

Demanda
Para garantir uma das 200 senhas entregues por dia, para seus dois filhos, para retirar as carteiras de identidade e CPFs, Maria de Sousa, 45 anos, do assentamento Aparecida do Mearim chegou às oito horas da noite. Ela mais dezenas de pessoas preferem passar a noite em claro e ser os primeiros a serem atendidos no início da manhã.

“Vale a pena este sacrifício, pois a pessoa sem ter o documento não pode sair para lugar nenhum, às vezes elas querem fazer um curso, sair para trabalhar, mas é necessário ter os documentos. Tem que ter documento para ir ao hospital”, explica à lavradora.

A emissão de documentos nas unidades móveis do ‘Viva Cidadão’, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) faz parte do Plano de Ações ‘Mais IDH’ lançado pelo governador Flávio Dino para aumentar os indicadores sociais das cidades que estão na condição de extrema pobreza. O ‘Mais IDH’ envolve a articulação de diversas secretarias estaduais para ações estratégicas de promoção da melhoria da qualidade de vida dos maranhenses nos 30 municípios com menor IDHM, dentre as ações está a realização do Mutirão ‘Mais IDH’.

Veja mais fotos:

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.