Queimadas: o fogo pega, a vida acaba!

A fumaça toma conta das aldeias, os bichos estão morrendo, as casas pegam fogo deixando as famílias desesperadas.

0
1268

O lema da Campanha Contra as queimadas “Queimadas: o fogo pega, a vida acaba!”, idealizada pelo promotor de Justiça Carlos Róstão Martins Freitas, na época titular da 1ª Promotoria de Justiça de Grajaú, hoje é uma realidade na Terra Indígena Arariboia, no Estado do Maranhão, onde vivem os povos Tenetehara/Guajajara e um grupo de 80 Awá Guajá, índios que vivem isolado. O incêndio, que já dura quase um mês, tem transformado em cinzas mais de 100 mil hectares de Floresta Amazônica da reserva.

O Grajaú de Fato coletou 300 fotos que mostra a dura realidade provocada pelas queimadas criminosas; a luta dos dos combates do Prev-Fogo, Ibama, Bombeiros, Exercito Brasileiro, Brigada Indígenas, Grupo de Indígenas da região; pessoas de boa vontade que por meio de reuniões e ações tentam parar o fogo que teve início no dia 21 de setembro.