Quem não se lembra da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil) de Grajaú em meados da década de 1990, cheia de vida, muitos sócios, espaços bem cuidados que proporcionavam lazer ao grajauense? Pois é, foram tempos que marcaram, que foi prejudicado após o corte de verbas públicas federais a empresas públicas na área de lazer, por parte do ex-presidente da República, Fernando Collor de Melo.

Mais de 20 anos depois, a AABB de Grajaú tenta se reerguer. Para isso, conta com o apoio da comunidade. Hoje, a organização sobrevive apenas das mensalidades e aluguéis do espaço. Os sócios, no entanto, são apenas 70, sendo 56 que contribuem em dia e 150 que são proprietários de títulos especiais e deverão começar a pagar neste ano. “Vamos ainda sentar para conversar com os proprietários de títulos para discutirmos a questão das mensalidades”, disse ao Grajaú de Fato o presidente da AABB, Lázaro Sousa.

Apesar da situação financeira precária, o clube em Grajaú conta com uma quadra poliesportiva; um
parque aquático com duas piscinas e tubo-águas; salões de festa. Lázaro admite que alguns desses espaços precisam ser revitalizados e por isso busca apoio em órgãos públicos e a federação de AABB em Brasília para mudar a situação. “É difícil, mas já conseguimos reerguer o salão de festas e colocar a piscina para funcionar, porém muito precisa ser feito ainda”.

Projetos
O presidente do clube disse que esforços já foram feitos no sentido de a Prefeitura Municipal de Grajaú colaborar para a revitalização da AABB. Anos atrás, segundo Lázaro, o ex-prefeito Mercial Lima de Arruda disse que não tinha como ajudar. Já na gestão do prefeito Júnior Otsuka, a colaboração não foi negada, mas também não apareceu até agora. “AABB não é só piscina, campo ou quadra; é também comunidade; temos vários projetos de inclusão social aos menos favorecidos; queremos, por exemplo, continuar o Dia das Crianças com os alunos do Colégio Paulo Ferraz (Expoagra); realizar dias esportivos com jogos e aulas de danças pagos pela AABB com contrapartida da Prefeitura”, comentou.

Aos proprietários de títulos foi prometido que o clube contaria com quadra esportiva, campo, salão de jogos e restaurante. Lázaro diz que tudo será cumprido. “Devido às dificuldades financeiras ainda não conseguimos colocar todos os nossos projetos em prática, mas nos comprometemos a cumprir tudo o que foi prometido”.

Reportagem publicada no Jornal impresso Grajaú de Fato, edição 18

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.