Centenas de católicos das Paróquias Nosso Senhor do Bonfim, na Cidade Alta e São Francisco de Assis, no Canoeiro, participaram das missas e procissões da solenidade de Corpus Christi (Corpo e Sangue de Cristo). Após a missa, os fiéis seguiram com velas em uma procissão pela cidade.

Este ano, as ruas por onde passou a procissão ganharam uma bonita decoração. Na Vicente Santana, no Centro, os moradores usaram mais de 750 metros de tecidos para decorar o percurso da procissão.

No Canoeiro, jovens voluntários da Renovação Carismática Católica, liderados pelo professor Alexandre Sampaio, passaram todo o dia confeccionando os tapetes com pó de serragem em frente à igreja matriz por onde o Cristo Eucarístico iria passar.

Durante as procissões, foram realizadas adorações ao Santíssimo Sacramento, cânticos religiosos e orações.

De acordo com a Igreja, a data é celebrada em uma quinta-feira porque faz alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição da Eucaristia durante a última ceia de Jesus com os apóstolos antes de ser entregue para a crucificação.

“Séculos atrás comentava-se uma heresia: que Jesus Cristo não estava presente na Eucaristia. O dia de Corpus Christi combate o que chegou a ser dito no passado e coloca Jesus nas ruas, afirmando que Ele, na Eucaristia, está presente, realmente, no meio de nós. É a presença real de Cristo”, explica o pároco da Paróquia São Francisco de Assis, padre Ermando da Conceição.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.