De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, o estado de saúde do delegado da Polícia Civil de Barra do Corda, Edmar Gomes Cavalcanti, é estável. Edmar foi baleado no início da noite deste domingo, 7, quando tentou passar de motocicleta pela BR-226, no trecho da Reserva Indígena Canabrava. Ele se encontra hospitalizado em Imperatriz, onde permanece sob observação.

Segundo informações, Edmar foi atingido por cinco tiros: no tórrax, nas nádegas, no braço esquerdo e nas pernas. Ele teve ainda o dedo anelar decepado e um corte profundo no dedo mínimo. O delegado de Grajaú, Antonio Sousa, informou que Edmar viajava de Grajaú para Barra do Corda quando teria encontrado a estrada interditada pelos indígenas. Ao ser interceptado pelos índios, ele se identificou como delegado Regional, porém os índios armados com facões tentaram fazê-lo refém. A Secretaria de Estado de Segurança Pública já enviou reforço da Polícia Militar para a região em que ocorreu o confronto entre índios Guajajara e o delegado da Polícia Civil, Edmar Gomes Cavalcanti, na BR 226, próximo a Barra do Corda. Os delegados Jefrey de Paula, Leonardo Carvalho e Lúcio Rogério, da 10ª delegacia Regional de Segurança em Imperatriz, acompanharam o atendimento do colega baleado e lamentaram o fato.
A regional de Barra do Corda é responsável pelos municípios de Barra do Corda, Grajaú, Jenipapo dos Vieiras, Formosa do Grajaú, Itaipava do Grajaú, Fernando Falcão e Arame. Imagens: Frame de vídeo Notícias relacionadas: Delegado troca tiros com indígenas na BR-226, entre Grajaú e Barra do Corda Indígenas podem bloquear BR-226 a qualquer momento Índios ameaçam fechar BR-226 neste domingo