Todos os anos, os devotos do Divino Espírito Santo levam para as ruas e bairros de Grajaú, os cantos e benditos sobre o Espírito Santo. Na noite desta quinta-feira (21), as famílias da bairro Trizidela acolheram os devotos em suas casas.

“Para mim é uma devoção de grande importância porque foi transmitida de pai para filho ao longo dos anos. Minha mãe até seus 94 anos de idade foi uma devota que sempre acolheu e promoveu a festa em sua casa; hoje eu e meus filhos continuemos a fazer o mesmo”, disse Antônia Marques.

A Festa do Divino, uma das mais populares no Maranhão, é realizada há mais de 400 anos. O festejo resiste ao tempo; e trata do período colonial e dos costumes daquela época; a exemplo da corte que desfilava luxo e elegância nos tempos do império.

Em Grajaú, a devoção nasceu na década de 1980 incentivada por dona Espírito Santo, como era chamada a avó da senhora Mundiquinha. Após sua morte, sua filha Antonina Santos deu continuidade à devoção rezando a novena em sua residência na Rua da Madeira, hoje Rua São Paulo do Norte, no Centro. Sua casa ficava em frente ao Colégio Urbano Santos.


Por muitos anos essa manifestação ficou esquecida na cidade de Grajaú, mas com o apoio e incentivo da Secretaria Municipal de Cultura, em 2006, um grupo de pessoas da comunidade deu início ao resgate dessa manifestação de cunho cultural e religioso.

“Se não fosse a Rosa Soraida, o nosso Divino já teria morrido; fazemos porque temos fé, e acreditamos nessa devoção tão importante que exalta o nome de Nosso Senhor, além de promover a partilha entre as famílias e incentivando o respeito e a união”, comentou a devota dona Boneca.

A festa é comandada pela ex-secretária de cultura Rosa Soraida e não tem o apoio da atual gestão da Secretaria Municipal de Cultura.

O encerramento será no domingo (24), Festa de Pentecostes com santa missa na Igreja São Francisco de Assis, no Canoeiro. O levantamento do mastro com o hasteamento da bandeira do Divino Espírito Santo na segunda-feira, 15, marcou a abertura da festa em frente à Igreja Catedral Nosso Senhor do Bonfim.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.