FABRÍCIO FRANÇA

O final de semana se aproxima, com isso, que tal ler um bom livro para melhorar o clima e sair um pouco da rotina? Uma dica seria o livro Poesia para o mundo escutar, do escritor Rafael Martins Trombetta, o qual nos mostra uma forma de conceber o universo além da aparente imagem, “Se a vida fosse/ o último suspiro/ tomara que seja o nosso /pois respiramos enfim”, ou seja, seus escritos nos revelam o lado metafísico dos acontecimentos do dia a dia, o que contextualiza a vida da maioria das pessoas sem que as percebam “Tire um retrato da alma/ o que fica”.

Os traços além-físicos aparecem também logo de cara, quando abrimos o livro e percebemos que em todos os poemas não há “batismo” de títulos, pois assim cabe ao leitor imaginá-lo da forma que o bem convir. Não só por isso, mas este poeta mostra-se um diferenciador em sua arte, pois a originalidade dele faz com que não se encaixe em nenhum rótulo que o categorize de forma análoga em relação a outros escritores.
Uma amostra do que podemos encontrar em sua obra:

Poesia
Lírica – Vestual- Causal
Conflitante – Limitante – Frutífera
Sortida – Instrumento
Meio com o qual verdades são
Destiladas ao calor dos corações
Imantados no cume dos princípios
Regida pela boa Luz que ilumina a natureza
Sabedoria secular, milenar, universal
Uma ressonância que escoa da alma
O bem, o belo e o justo
Harmonizam-se com a poesia
Lúdica, inventiva, atemporal
Consciente dos fatos
Vislumbrada pelos acontecimentos
Coagida pelas leis
Atacada pelas circunstâncias
Mantém-se de pé
Com a guarda em riste
Abrindo vias para o conhecimento
Uma forma de contemplação
Um saudosismo às tradições
Um elo com o belo
Um meio para o bem
Uma forma de justiça
Um caminho para a sabedoria
Para sempre, uma arte para a mente.

O seu livro nasceu com o intuito de levar ao mundo o que ele chama de “rabiscos”, os quais levaram metade de sua vida (cerca de quinze anos) antes de virar uma obra propriamente dita.  Para o poeta sua obra é para ser “escutada” o que não deixa de ser uma forma de “leitura”.

Eis uma boa leitura aos internautas que queiram “uma explicação para conhecer como se dá a leitura da vida, ou ao menos, tentar […] saber que direção se está indo para procurar responder essa inquietação humana”.

*Fabrício é graduado em Letras e professor da rede pública de ensino

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.