Desmatamento ilegal acarretou multas no valor de R$ 1 milhão

Na última terça-feira, 13, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por meio da operação Olho Vivo II, aplicou multas em Grajaú, Barra do Corda, Tutum, Imperatriz e Buritirana, dadas a empresas terceirizadas por siderúrgicas, carvoeiras, associações comunitárias, associações de pequenos produtores rurais assentados e pessoas físicas.

Foram apreendidos um cavalo mecânico com carreta, um caminhão, 12 metros cúbicos de madeira serrada, 980 metros de carvão e 201 metros cúbicos de lenha. As multas chegaram ao total de R$ 1,45 milhão.

De acordo com o coordenador da operação, Paulo Vinícius Marinho, o, sendo que R$725 mil desse valor resultou da exploração de áreas de reserva legal e R$ 27,4 mil por destruir áreas de preservação permanente.

O restante das multas foi referente a irregularidades em atividades como transporte e depósito de produtos florestais, exploração de vegetação arbórea nativa e produção de carvão sem autorização do órgão competente.

Participaram da ação 20 servidores do Ibama do estado do Maranhão, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.