Com faixas, cartazes e palavras de ordem que pediam urgência nas ações que coíbam os excessos de velocidade no trânsito do município, familiares e amigos das vítimas fatais foram as ruas de Grajaú (Foto: Francisco Matias/GF)

Cansados de presenciar graves acidentes com vítimas fatais no perímetro urbano da BR-226, cerca de 300 pessoas, entre elas familiares e amigos do professor Clewdivan Vasconcelos, 23 anos, que perdeu a vida no último de 15 de junho, próximo ao trevo do bairro Trizidela durante um choque entre duas motocicletas, foram às ruas na tarde desta segunda-feira (29) para pedirem mais segurança no trânsito de Grajaú.

“Não estamos aqui para desrespeitar ninguém, mais para pedir socorro às autoridades competes, para que façam alguma ação na melhoria do trânsito da nossa cidade; nós da Comissão da Campanha Paz e Vida no Trânsito juntamente com os amigos e familiares das vítimas fatais no trânsito da BR-226, pedimos o apoio de todos para mudarmos essa realidade cruel que quase todos os dias tira a vidas, especialmente dos nossos jovens”, disse Joabe Rodrigues.

O movimento que contou com o apoio dos vereadores Albertinho da Saúde (DEM), Elizabeth Nogueira (PV) e Zé Leão (PPS), e a presença do secretário municipal de Educação, Rodrigo Guará, teve início às 16h no Posto JM, com uma parada na ponte de cimento que bloqueou o trânsito durante meia hora, criando um congestionamento de quase quatro quilômetros.

Com faixas, cartazes e palavras de ordem que pediam urgência nas ações que coíbam os excessos de velocidade no trânsito do município, familiares e amigos das vítimas fatais, entre elas Nahama Reis, Lucas Sabóia, Miguel Nezim, entre outros, entregaram aos vereadores presentes cópias do documento elaborado pela comissão da Campanha Paz e Vida no Trânsito contendo algumas metas a serem realizadas a curto, médio e longo prazo para melhorar o trânsito na cidade.

O vereador Albertinho da Saúde (DEM) destacou a importância do documento que apresenta metas que visam diminuir as mortes no trânsito de Grajaú que segundo dados do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a média mensal é de 20 acidentes.

 Veja mais fotos – Clique aqui

Metas
A construção de quebra-molas, a sinalização vertical e horizontal com placas de advertência, a recuperação dos semáforos existentes, a reativação do posto policial no bairro Trizidela e palestras de educação no trânsito nas escolas, são as propostas contempladas nas metas de curto prazo; em médio prazo é preciso fomentar e elaborar o Plano Municipal de Trânsito e instalar barreiras eletrônicas no perímetro urbano da BR-226; e por fim ao longo prazo, a construção de passarelas, especialmente na ponte de cimento, rotatórias e novos acessos.

A presença da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Militar, Guarda Municipal e Agentes de Trânsito contribui para que a manifestação acontecesse de forma pacífica, atendendo as orientações da autoridade policial.Após o ato e liberação da BR-226, o movimento seguiu em caminhada até à Praça Raimundo Simas, centro da cidade.

Comentários

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.